O sonho que o pai de Cristina Ferreira quer realizar

Cristina Ferreira gostava de realizar este sonho do pai

Partilhar no Facebook
205 205 Partilhas

O sonho que o pai de Cristina Ferreira quer realizar

Cristina Ferreira já confessou que adora viajar. Em pequena, fazia férias na Ericeira e por isso quando teve a possibilidade de começar a viajar não parou. 

Cristina Ferreira leva o filho Tiago a maior parte das vezes, assim como a sua mãe e outros familiares. Numa entrevista à revista nova gente, a apresentadora confessou o sonho do pai, que ela gostava de realizar, voltar a Angola.

"Viajar é uma das suas paixões?

É mesmo. Aliás, já o confessei, até porque, quando eu era pequena, não tive essa oportunidade, os meus pais não podiam. As minhas férias eram entre a Ericeira e pouco mais, o que já era muito bom para a altura. Mas, mal tive a possibilidade de começar a viajar, apanhei o primeiro avião e lá fui eu! E é como se costuma dizer: isto entranha-se (risos). Eu trabalho para fazer muitas coisas, mas sem dúvida que uma delas é viajar. É onde eu consigo ir buscar alguma coisa que me acrescente algo na minha vida.

Essencialmente, o que retira das viagens?

Acima de tudo, a paz, a tranquilidade, a energia e o contacto com os outros. Curiosamente, e apesar daquilo que as pessoas veem na televisão, eu em viagem não sou muito faladora, nem de meter conversa, nem daquelas que vão tentar descobrir coisas muito estranhas.

E viajar sozinha?

Nunca o fiz. É uma experiência que nunca tive coragem para fazer. Confesso mesmo que até tenho algum receio em fazê-lo. Não tenho essa capacidade. Mesmo quando viajo com o Tiago [o filho], nunca o faço sozinha. Penso que se me acontecer alguma coisa, o que é que o meu filho vai fazer? Há pessoas que não têm receio disso, mas a verdade é que as coisas acontecem quando tem de ser. Depois, acho que é muito difícil estar num restaurante sozinha, num outro local qualquer... isso faz com que as pessoas se aproximem de nós para meter conversa e eu, tímida como sou, fico apavorada que isso aconteça. Mas pode ser que um dia me lance nessa aventura. Nunca se sabe!

O facto de ter começado a viajar tarde e agora conseguir fazê-lo é um dos motivos porque leva quase sempre o Tiago, a sua mãe e outros familiares consigo?

Sim, gosto muito de proporcionar aos outros momentos de felicidade. Por exemplo, recentemente, a professora do Tiago, que é a diretora de turma, disse que as composições dele são quase todas sobre viagens. Ela disse que ele até podia estar a contar que estava a dar milho aos pombos, mas que o fazia numa praça em Paris. Isso é fascinante! Quer dizer que estou a conseguir passar-lhe esse mundo e essa paixão. Além de que é nessas viagens que o Tiago tem a mãe só para ele e não há ninguém que, de uma forma ou outra, me vá lá buscar. O Tiago tem essa necessidade.

Tem alguma viagem de sonho?

Sim, tenho. Adoro os Estados Unidos da América, nunca me desiludiram, e fazer a Route 66, é a viagem! Mas é preciso algum tempo, algo que agora não tenho (risos). Já pensou nas férias deste ano? Acho que vai ser difícil, mas, com jeitinho, vou conseguir.

E uma viagem de sonho para oferecer aos pais?

Sei que o meu pai gostava de voltar a Angola, mas sei que tem receio do que lá vai encontrar. O único avião que ele apanhou foi esse e foi para ir para a guerra, por isso não sei se consigo voltar a fazer com que ande de avião. Já a minha mãe acompanha-me muitas vezes. Gosta de fazer os outros felizes? Muito. Ver o brilho no olhar dos outros é algo fantástico e uma das coisas que me deixa mais feliz."

Partilhar no Facebook
205 205 Partilhas

Fonte: www.novagente.pt · Crédito foto: www.novagente.pt