Luciana Abreu mostra imagens nunca antes vistas das gémeas internadas

Luciana divulga fotos inéditas das meninas

Partilhar no Facebook
105 105 Partilhas

Luciana Abreu mostra imagens nunca antes vistas das gémeas internadas 

Ontem, dia 24 de Fevereiro fez um ano em que Luciana Abreu levou as suas meninas gémeas para casa. Depois de meses de luta, Luciana nunca vai esquecer esse dia e por isso mesmo partilhou momentos dramáticos de luta vividos na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, mas recheados de muita esperança e amor. 

«Meus queridos. Bom dia, aqui do outro lado do nosso Atlântico. Escrevo-vos porque hoje é um dia memorável. Apesar de estar em terras de Vera Cruz (o nosso Brasil irmão), por motivos profissionais, o meu coração ficou em casa, com quem eu mais amo e admiro na vida.E porque todos vós merecem, partilho convosco, 1 ano de aprendizagens, 1 ano em que comprovei que “a fé move montanhas”. Estou aqui, para me dirigir diretamente, a todos os pais, que estão destroçados e desesperados, pela luz (saúde) no fundo do túnel. Expondo justificadamente as minhas Vitórias, comemoro convosco, passando-vos a minha coragem, a minha fé, resiliência, esperança e principalmente amor, para vos fortalecer e dizer que hoje faz 1 ano que fui à grande Mãe de todos os bebés que lá nascem (MATERNIDADE ALFREDO DA COSTA) , buscar estas duas guerreiras que se agarraram à vida e que se tornaram inseparáveis das irmãs, que tanto as protegem desde o primeiro momento. 
Choro, e choro porquê? DE ALEGRIA! Força Pais, a força divina, tudo supera.Um abraço sem dimensão a todos vós. LA
».escreveu Luciana nas redes sociais.

Outros artigos:

Luciana Abreu revela o motivo de estar de costas voltas com a mãe

"Descobri que tinha uma casa noturna de massagens"

Luciana Abreu foi convidada de Cristina Ferreira e consigo levou um comunicado que foi revisto pelo advogado de forma a evitar novos processos judiciais.. A cantora esclareceu algumas polé icas que tem estado envolvida nos últimos tempos.~

Pela primeira vez revelou o motivo pelo qual está de costas voltadas com a mãe e a irmã.  

"A minha progenitora, segunda titular das minhas contas, tirava-me dinheiro sem eu saber", revela Luciana. "Descobri mais tarde que a minha progenitora e mais uma sócia afinal, à noite, tinha uma casa de massagens... e dispenso-me de comentar mais esta casa", diz Luciana, colocando em xeque o passado de Ludovina Abreu.

Para começar, Luciana recorda os tempos de juventude e as dificuldades que passou. "Aos 14 anos tive de fugir de casa. Foi nessa idade que ganheir coragem para dizer basta. Basta à minha integridade física e à violência doméstica. Familiarizei-me muito cedo com os cintos lá de casa e os paus do quintal", diz, voltando a acusar os episódios de agressão de que terá sido alvo por parte do pai. Com essa idade, Luciana terá confrontado a mãe, convidando-a a sair de casa com ela. "Na altura eu desconhecia o que originava todo o terror que eu vivia", continua, para de seguida explicar o que terá provocado a rutura com a mãe.

"Vim a saber que a segunda titular das minhas contas bancárias, a minha mãe, a quem tinha passado uma procuração com plenos poderes, retirava, sem eu saber, dinheiro das minhas contas, pois era ela que geria tudo na minha vida, incluindo os meus amigos. Mais tarde vim a descobrir que as minhas duas irmãs eram filhas de pais diferentes", continua.

De seguida, Luciana recorda os esforços que fez durante a juventude, mencionando ainda uma descoberta que lhe terá provocado grande mágoa: "Fui obrigada a desistir dos estudos e a abraçar três empregos para assumir certas despesas de casa e a sustentar a minha meia-irmã mais nova para a poder ajudar e, assim, ter a minha progenitora mais presente na nossa vida. Tinha-me sido dito que ela trabalhava de dia e de noite na Santa Casa da Misericórdia e eu sentia-me na obrigação, como boa filha, de contribuir e ajudar nas despesas da família, como vocês sabem que eu sempre fiz. Perdi a minha adolescência. Não vivi, não me diverti, para descobrir, mais tarde, que a minha progenitora, juntamente com uma sócia, afinal, há noite, tinha uma casa de massagens. Dispenso de comentar mais esta casa".

Luciana diz que sempre tentou ajudar a irmã, mas que não concordava com a vida nocturna que esta levava e por isso a relação entre elas era conturbada:"Tinha com ela discussões que acabavam em violência doméstica, física e verbal, às quais as minhas queridas filhas mais velhas começaram a assistir", afirma, para justificar o que fez de seguida: "Fui levada a convidar a minha mãe e irmã a saírem de casa", com o objectivo de proteger as filhas.

Luciana diz que a mãe e a irmã nunca procuraram estar com as meninas, existindo apenas um encontro. A artista dá a entender que este encontro foi marcado com  paparazzi, para captar o momento.

"Penso que por aqui fica esclarecido, sem entrar em grandes pormenores, porque eu teria tanto para dizer, mas reservo para mim", rematou, recusando-se a voltar a falar sobre este tema.

Partilhar no Facebook
105 105 Partilhas

Fonte: www.novagente.pt · Crédito foto: www.novagente.pt