Liliana Campos confessa dificuldades económicas

Quantas vezes chegava ao final do mês sem dinheiro

Partilhar no Facebook
372 372 Partilhas

Liliana Campos confessa dificuldades econômicas

Liliana Campos esteve recentemente no programa "Júlia" onde falou das dificuldades que passou quando foi cuidadora informal da mãe.

A apresentadora do "passadeira vermelha" foi cuidadora informal da mãe durante vários anos. A mãe morreu há três anos e Liliana falou sobre esta experiência de forma a dar visibilidade as cuidadores, já que os apoios dados a estas famílias não são suficientes para fazer face às despesas. 

A apresentadora confessou que passou dificuldades para proporcionar à mãe os cuidados que esta necessitava. As despesas eram muitas e como em tantas outras famílias, muitas vezes, o dinheiro não chegava até ao final do mês.

Quando a sua mãe sofreu um AVC e ficou acamada o seu irmão estava numa fase de divórcio e desempregado, passando a ser cuidador informal da mãe a 100%. “Quantas vezes chegava ao final do mês sem dinheiro. O meu irmão não estava a trabalhar e os custos com uma pessoa acamada são muito elevados. Os produtos são caríssimos”, explica Liliana.

Sempre que podia a apresentadora repetia o mesmo percurso, tentando aliviar as despesas o máximo possível: resguardos na Santa Casa da Misericórdia; suplementos proteicos na Liga de Amigos do Hospital Garcia de Orta; fraldas e cremes em supermercados ou parafarmácias com as promoções mais competitivas.

Perante o desespero familiar, Liliana Campos refugiou-se no trabalho: “O Passadeira Vermelha foi um presente que apareceu na minha vida. Era um escape”, recorda. 

Outros artigos:

UI... Liliana Campos arrasou José Carlos Malato!

Foi durante o programa "Passadeira Vermelha" na SIC, que a apresentadora arrasou o seu colega da RTP José Carlos Malato.

Recentemente o apresentador da RTP, revelou estar  «disponível para adoção», uma vez que já perdeu o pai – vítima de doença prolongada – e que acredita ter perdido também a mãe. O desabafo foi feito nas redes sociais esta quinta-feira, dia 11 de outubro. 

O assunto foi comentado no programa passadeira vermelha e Liliana, a apresentadora não teve papas na língua e deu a sua sincera opinião:

 «O que eu tiro daqui, e é exatamente a ideia contrária que eu tinha do Malato», começou por dizer.

«Gosto imenso dele, trabalhou muitos anos aqui na SIC e cruzava-me com ele muitas vezes… É que parece que há uma necessidade que o José Carlos Malato tem ultimamente de chamar à atenção, seja por que motivo for», referiu.

Guerra no passadeira Vermelha: Joana Latino e Maria Botelho discutem em direto

Joana Latino e Maria Botelho Moniz estão a dar que falar depois de protagonizarem uma acessa discussão durante o programa "Passadeira Vermelha".

O assunto em causa foi o bullying que Ana Guiomar sofreu após ter participado no programa da Cristina. A atriz foi fortemente atacada por causa do seu visual. 

Ana Guiomar não se calou e respondeu a quem a criticou:

"Vivemos num país de opinion makers, ainda bem! Aceito a opinião de toda a gente, eu própria adoro opinar. E que bom é receber a vossa opinião para reflectir e fazer balanços. O que eu não aceito é a raiva, a maldade e a necessidade de ferir o outro de forma completamente gratuita. A ideia foi ser uma abertura de @oprogramadacristinasicdivertida e improvisada, com a temática "Sex and the City", com amigas que gostam muito umas das outras, acima de tudo que se querem divertir e partilhar com os outros essa alegria.Aconteceu isto tudo e muito mais, diverti-me como uma criança se diverte numa pijama party. Nada tinha sido ensaiado ou escrito. Agora... se o vestido era grande, era, se me fazia maior, talvez, se o cabelo não estava como eu costumo usar, provavelmente, se os brincos brilhavam demais, sim e ainda bem porque senão ninguém tinha reparado neles. Recebi muitas mensagens enfurecidas com o look, a destilar um ódio e um veneno inexplicável. Insultos completamente gratuitos e ofensivos que não são de todo construtivos, são só desnecessários e muito perigosos. Da próxima vez que quiserem escrever estas coisas lembrem-se sempre das mulheres que amam, das que têm por perto e de vocês, de como isso vos pode ferir, magoar e criar inseguranças sem necessidade. Eu tenho uma autoestima grande já há algum tempo que estou habituada a críticas, tenho lidado bem com elas, talvez seja a vantagem de ter começado a trabalhar muito nova. Desta vez decidi dar importância porque depois de ler as mensagens e comentários, chego à conclusão que são praticamente todos vindos de mulheres. Isto deixa-me a pensar que de facto não estamos a cuidar nada umas das outras. O que as move é a crítica destrutiva e a maldade. Estamos em 2019 e nunca se falou tanto destas coisas como agora, onde é que estamos a falhar sempre que tentamos passar esta mensagem?! É que por mais que se fale a mensagem parece que teima em não passar e isto deixa-me triste. Enfim, sabem o que é que me fica mesmo bem? O sorriso! Concentrem-se no que realmente é importante nas vossas vidas, façam dessa frustração e raiva força para tentar mudar alguma coisa para melhor. Sejam felizes raparigas. ❤" escreveu a atriz nas redes sociais.

Joana Latino é da opinião que Ana Guiomar não devia ter respondido "O que estranhos dizem sobre nós tem de ser completamente indiferente [...] Tens de criar anti-corpos contra isso", já para Maria Botelho Moniz a atriz estava no direito de se defender:

"Uma coisa é eu ter uma opinião [...] Outra coisa é eu pegar no meu telemóvel e destilar ódio, acusá-la de coisas terríveis, fazer as maiores ofensas, isto não se pode tolerar", argumentou Maria, acrescentando: "Escolho não aceitar que me façam essa crítica".

"Tu não controlas a lobotomia voluntária que as pessoas fazem a si próprias, logo não vais reagir" respondeu Joana Latino.

Partilhar no Facebook
372 372 Partilhas

Fonte: famashow.pt · Crédito foto: famashow.pt