“Lado Humano” de Cristiano Ronaldo faz manchetes internacionalmente

Mais um motivo de orgulho

Partilhar no Facebook
2,850 2.9k Partilhas

Cristiano Ronaldo não é só considerado o melhor jogador do mundo, mas também é considerado o desportista mais solidário do mundo.

Pelo menos é assim que o prestigiado jornal italiano Gazzetta dello Sport o define. O jornal destaca algumas das histórias mais célebres sobre o futebolista, denominado o “bombeiro da generosidade”.

O primeiro caso recordado remonta a 2011 quando Cristiano Ronaldo ganhou a Bota de Ouro, graças aos 40 golos marcados com o Real Madrid. Em vez de colocar o prémio na sua sala de troféus decidiu doá-lo para a fundação do Real Madrid, para, de seguida, ser leiloado. A Bota de Ouro foi vendida por 1,5 milhões de euros e o dinheiro foi usado para reconstruir algumas escolas em Gaza, na Palestina.

Cristiano Ronaldo não tem tatuagens. O motivo? Cristiano Ronaldo doa sangue, regularmente, e está envolvido em numerosas campanhas de consciencialização para este fim (quem tem tatuagens pode doar sangue, mas tem de esperar pelo menos 3 a 4 meses, a partir da última tatuagem, para evitar o risco de infeções). E depois de descobrir que o filho de Carlos Martins precisava de um transplante de medula óssea, o jogador tornou-se, igualmente, um dador de medula.

Raramente o jogador nega autógrafos e fotografias, pois sabe que é um ícone para os fãs, é frequente ainda quebrar barreiras de segurança e atenuar cargas policiais, no interior de estádios, quando o sonho de muitos é apenas ter o prazer de ver Ronaldo um pouco mais de perto.

São muitas as hist´roas para contar sobre os atos de generosidade de CR7, resta-nos orgulhar de Cristiano Ronaldo!

Partilhar no Facebook
2,850 2.9k Partilhas