Judite Sousa coloca vida em risco na Venezuela

Judite segue em direto os protestos

Partilhar no Facebook
233 233 Partilhas

Judite Sousa coloca vida em risco na Venezuela

Judite Sousa voltou a sair do País para fazer uma cobertura jornalística, desta vez na Venezuela. A jornalista está a fazer reportagens sobre a grande crise humanitária que o país atravessa.

São muitos os produtos em escassez na Venezuela, inclusive medicamentos. A Federação Farmacêutica Venezuelana já informou que estavam em falta 85% dos remédios que se comercializam no país.

Judite tem seguido em direto  os protestos nas ruas de Caracas desde que Juan Guaidó prestou juramento como presidente interino da Venezuela a 23 de janeiro e nesta quinta-feira mostrou-se no Instagram a andar à pendura numa moto, sem capacete, com o repórter de imagem Pedro Batista, ignorando os riscos de andar de mota sem capacete.

Outros artigos:

Judite Sousa filmada a ter discussão com repórter de imagem

Judite Sousa esteve no Brasil para cobrir as eleições presidenciais que terminaram  coma a vitória de Bolsonaro.

Mas antes de regressar as coisas não correram pelo melhor e a jornalista teve uma discussão com o repórter de imagem que estava consigo. Tudo terá começado quando a jornalista queixou-se que não conseguia abrir os olhos no direto. 

 “Não estou a fazer birra, não consigo abrir os olhos… Tenho de fazer um direto num sítio em que consiga abrir os olhos, nem que seja na casa de banho.”

 A determinada altura, Ricardo Silva terá contactado a produção da TVI, em Lisboa... o que irritou Judite.

Mais para o final, o tom elevou e Judite atirou “Opa, é assim… Não voltas a fazer isso, quem manda aqui sou eu, quem manda na equipa sou eu, não é Lisboa [sede da TVI]. Não tens de estar a perguntar a Lisboa coisa nenhuma. Tens de fazer aquilo que eu quero que tu faças e não é Lisboa que decide.

Segundo o 'CM', Ricardo vai apresentar queixa na TVI.

Judite Sousa fala da BRONCA com repórter de imagem

Judite justifica discussão

Judite Sousa está envolvida numa nova polémica depois da imprensa ter divulgado um vídeo que mostra uma "suposta" discussão entre a jornalista e um colega de trabalho.

O episódio aconteceu no Brasil, quando Judite e o operador estavam a fazer a cobertura das eleições presidenciais. A jornalista estava com dificuldades de luminosidade e ambos terão discutido por causa das dificuldades que estavam a ter.

Irritada com o facto de o vídeo ter sido divulgado sem qualquer contexto aparente, a jornalista da TVI recorreu às redes sociais para mostrar o seu desagrado e explicar o que motivou o desentendimento. 

"Considerando a gravidade de terem sido « roubadas » imagens de uma conversa de trabalho normal entre uma jornalista e um repórter de imagem sobre o melhor local para se efectuar um directo ( algo que não teria qualquer importância se a jornalista em questão não fosse a Judite Sousa-vá-se lá saber porquê), gostaria que soubessem por mim que tenho um problema de visão a que os oftalmologistas chamam « fotofobia ». Decorre dos níveis de vitamina A que se reflectem na retina. Nestes casos, a exposição ocular à luz torna-se muito difícil. Por vezes, mesmo impossível. E agora, fiquem em paz " escreveu a apresentadora.

O repórter de imagem também já se pronunciou sobre o assunto:«Tanto eu como a Judite encaramos isto como uma situação normal de trabalho. São trocas de palavras entre colegas. Nós não estávamos a chegar a um consenso em relação ao local onde devíamos fazer o direto porque, àquela hora, a luz estava muito intensa», começa por dizer Ricardo Silva.

«É uma situação de trabalho e é completamente falso que eu tenha ou tenha intenções de apresentar queixa na TVI».

«Nós estávamos a preparar o direto e a câmara já estava conectada com a TVI. As imagens já estavam a chegar ao servidor da TVI mas não estávamos no ar», esclarece o repórter de imagem, acrescentando ainda desconhecer quem é que divulgou essas imagens. Sobre a hipótese de haver um inquérito interno para apurar responsabilidades, o repórter de imagem diz «não ter conhecimento» disso. «Que eu saiba, não. Não fui informado de nada e nem eu apresentei queixa. Isto é uma não-história».

«Acho inacreditável como é que dentro da empresa alguém manda imagens que são propriedade da empresa. Eventualmente a TVI é que poderá dizer se poderá haver um inquérito», acrescenta Ricardo Silva.

Partilhar no Facebook
233 233 Partilhas

Fonte: www.flash.pt · Crédito foto: www.flash.pt