José Carlos Pereira com arma apontada à cabeça e agredido violentamente

Ambulância teve de ser chamada ao local

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

José Carlos Pereira com arma apontada à cabeça e agredido violentamente

José Carlos Pereira foi assaltado com uma arma de fogo, ficou sem o carro, a carteira, o telemóvel e as chaves de casa e ainda foi agredido de forma violenta.

O assalto aconteceu na madrugada de 4 de Setembro. O ator entrou no bairro da Cova da Moura, Amadora, acompanhado de um outro rapaz e foi alvo de carjaking. 

No momento em que entraram no bairro que é conhecido por problemas sociais, tráfico de droga e de armas, foram surpreendidos por três homens que os obrigaram a sair do carro.De acordo com fonte policial, "apontaram-lhe uma arma à cabeça para o obrigar a sair e lhe roubarem o carro".
O ator tentou resistir ao assalto e acabou por ser agredido, sendo chamada uma ambulância ao local. 

O jovem que acompanhava José Carlos Pereira está a ser investigado pela polícia, por se suspeitar de uma cilada.

"Vim de Torres Vedras buscar uma amiga que mora na Damaia. (...) Fomos jantar a Cascais, estava uma noite fabulosa, depois fomos até Carcavelos, ao pé da praia, e depois fui deixá-la a casa, era meia-noite e pouco", descreve o ator à publicação.

"Quando estava a descer a rua há um gajo que que passa à frente do carro e diz: 'Oh mano, podes deixar-me ali em cima na praça?' Eu disse para entrar, ele entra no carro, era um gajo com bom aspeto. Se calhar foi estupidez da minha parte. Chego lá acima, ele sai, pergunta se não quero beber nada, eu disse que não", revela.

É quando esse rapaz chama os amigos. "Levei logo um pontapé... E depois reagi. O meu erro foi reagir", conta José Carlos Pereira.

Outros artigos:

José Carlos Pereira tem medo que o filho descubra o seu passado

José Carlos Pereira esteve no Programa da Cristina e sem medos falou um pouco da sua vida pessoal. Confirmou que estava separado de Jamie Neves, preferindo manter o silêncio por respeito à relações-públicas.

"As fragilidades de cada um podem ser apontadas como fatores preponderantes e no meu caso vão ser sempre. Acho que esta fragilidade nunca irá desaparecer. Quero guardar a boa memória que tive da minha relação. Relativamente a tudo o que foi dito, prefiro não comentar porque vou estar a entrar numa resposta que não é válida. Quero manter a boa pessoa que tenho na minha ex-companheira", completou.

O ator falou sobre uma das maiores batalhas da sua vida- a luta contra o álcool e drogas. 

"Quando fiz o primeiro tratamento senti que me estava a destruir, eu não conseguia parar. Esta luta é uma coisa para toda a vida. Não tenho dúvida nenhuma disso. Há dias que correm melhor que outros. Tenho de estar à alerta todos os dias. Não há cura, há um tratamento", começou por contar.

A certa altura, durante uma emotiva conversa, a ex-companheira televisiva de Manuel Luís Goucha questionou se não tem medo que o filho possa descobrir todo o passado do pai.

José Carlos Pereira admitiu que sim e explicou “Resolvi fazer um novo caminho. Resolvi estar mais recatado um bocadinho. Seguir a carreira médica, não abdicando, como digo, de tudo o resto.

Ainda assim o ator afirma que não rejeita  “Uma pequena participação, uma participação especial, uma coisa que seja ligada, talvez, à medicina… Mas neste momento estou focado na minha carreira médica. Acho que é muito importante ter isso em atenção e nunca esquecer esse foco, porque essa é a minha actividade principal e primordial.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: www.flash.pt · Crédito foto: www.flash.pt