Jorge Gabriel triste e revoltado com morte de mulher estrangulada

Apresentador totalmente revoltado

Partilhar no Facebook
522 522 Partilhas

Uma mulher, de 40 anos, foi estrangulada pelo marido, na quarta-feira, dia 6, na casa onde o casal vivia em Salamonde, Vieira do Minho, após uma discussão.

Jorge Gabriel mostrou-se totalmente indignado pela notícia da morte de uma mulher, vítima de violência doméstica. Ana Paula Fidalgo, de 39anos, foi estrangulada pelo marido, na casa onde o casal vivia em Salamonde, Vieira do Minho, distrito de Braga, após uma discussão. 

O agressor acabou, mais tarde, por se entregar à GNR, onde confessou o crime praticado.

Treze é o número de mulheres que morreram pelas mãos dos maridos em Portugal desde início do ano de 2019. Lembramos que um homem e uma criança também perderam a vida em situações de violência doméstica.

Jorge Gabriel não conseguiu ficar indiferente e recorreu às redes sociais para demonstrar a enorme sua revolta. Na publicação, o apresentador da RTP1 disse que entrevistou o casal, em entrevista que ocorreu há dois anos.

«Dia importante e triste que assinalo com mais uma tragédia que me toca próximo. A vítima de ontem, de Vieira do Minho, e respetivo agressor foram entrevistados por mim num ‘Aqui Portugal’, em 2017. Um casal comum sem sinais de problemas», começa por referir.

«Até onde pode chegar a natureza humana? Basta», questiona, indignado.

Assassino justifica-se nas redes sociais após crime

Após o homicídio, o assassino partilhou ainda nas redes sociais um comentário sobre o crime através do Facebook que tinha em conjunto com a vítima: 

«Um casamento a três não funciona foi feito um pedido para além [alguém]  se afastar não o fez dei [deu] nisto», pode ler-se no post. Nesta mensagem, António tentou justificar o crime dando a entender que a mulher teria tido uma relação extraconjugal.

Partilhar no Facebook
522 522 Partilhas

Fonte: Impala · Crédito foto: Impala