Goucha recordou momentos em que passou fome

Goucha recorda tempos de miséria

Partilhar no Facebook
1,247 1.2k Partilhas

Goucha recordou momentos em que passou fome

Manuel Luis Goucha tem estado nas "bocas do mundo" desde que foi anunciado que iria apresentar a casa dos segredos e que com isso viria o seu ordenado aumentar mais 20 mil euros, levando para casa cerca de 60 mil euros mensais.

Apesar do ordenado impressionante que faz dele o apresentador mais nem pago da televisão portuguesa, Goucha sabe bem o que é passar por dificuldades e não ter dinheiro para comer.

Quando saiu de casa de sua mãe e foi para Lisboa levava consigo o sonho de estudar teatro os anos que se seguiram foram de miséria. Mas nunca desistiu do seu sonho.

"Tive almoços que eram cachos de uvas. Chorei, sim, e é bom chorar... foram anos estruturantes e desafiantes. Eu não voltei a Coimbra, eu sou de Lisboa, vivi em quartos, com certeza, como tantos estudantes, com o dinheiro contado", contou Goucha à revista nova gente, acrescentando: "A minha vida foi igual à de milhares de pessoas que saem de casa com um sonho".

"Comia esparguete com tomate com a Io [Apolloni] na época em que estava no Teatro Independente, em 1975. A fome é mestra do engenho, é o melhor dos temperos", contou, divertido: "E, há dias, a Ana Bola lembrava-me de quando vinha a minha casa e comíamos batatas com batatas, com molho branco, e sabia a lagosta...".

"São esses tempos de alguma míngua que nos formatam. Isso não me assustou, eu não voltei à casa da minha mãe", afirmou, concluindo: "Foram esses tempos que me fizeram ir para a frente, que me cimentaram, que fizeram com que eu ganhasse uma estrutura inabalável".

Partilhar no Facebook
1,247 1.2k Partilhas

Fonte: www.flash.pt · Crédito foto: www.flash.pt