Família de Eduardo Beauté impede amigos de prestar última homenagem ao cabeleireiro

A família de Eduardo Beauté não quer saber da vontade de alguns amigos em realizar uma derradeira homenagem na Basílica da Estrela.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Amigos de Eduardo Beauté estão incrédulos com a decisão da família do falecido de levarem o corpo diretamente para a Marinha Grande, cidade de onde era natural. Eles gostariam de ter a oportunidade de se despedirem dele e de lhe renderem uma última homenagem na Basílica da Estrela, em Lisboa, mas a família não aceita.

O corpo deverá ser libertado do Instituto de Medicina Legal na manhã desta quarta-feira, depois dos médicos terem apurado as causas de morte do cabeleireiro, de 52 anos. As autoridades investigaram e apuraram que não houve qualquer crime.

"Ele iria gostar", disse Paula Nabais, uma das amigas do cabeleireiro que se mostra mais indignada com esta decisão. "Com esta decisão e intransigência é, evidente, que ninguém se sente confortável de ir agora para a Marinha Grande", continuou a empresária.

"Como é que é possível que não queiram permitir este último gesto por parte dos amigos? Ser enterrado sem a presença do Luís [Borges, ex-marido], da Alice [funcionária de Eduardo e amas dos três filhos] e de todos os que lhe queriam tão bem", questiona.

Ainda não há certeza de nada, mas a verdade é que parece estar instalado um clima de desconforto entre os amigos de Eduardo Beauté e a sua família mais chegada.

O ex-marido, Luís Borges já veio anunciar uma missa celebratória em memória de Eduardo Beauté, esta quarta-feira, 11, pelas 19 horas, na Basílica da Estrela, em Lisboa.

Eduardo Beauté morreu no sábado. Foi encontrado em casa por três italianos com quem ia trabalhar.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Flash · Crédito foto: Flash