Atenção! Maria Leal tem uma palavra a dizer sobre as “mentiras” do marido!

Maria Leal conta a sua versão

Partilhar no Facebook
150 150 Partilhas

Atenção! Maria Leal tem uma palavra a dizer sobre as "mentiras" do marido!

Maria Leal voltou a ser noticia, desta vez a cantora foi acusada de roubo pelo ainda marido. No entanto a cantora já fez saber que o caso está entregue ao seu advogado, revelando também a sua versão da história.

Maria Leal não se considera a única responsável para gestão ruinosa das contas de Francisco D'Eça Leal

A cantora justifica que o dinheiro não foi apenas gasto por ela, que ele emprestou dinheiro ao irmão e também gastava muito dinheiro.
O facto do marido garantir que não mexia nas contas foi questionado por  Maria Leal, se não mexia nas contas como fez uma transferência para o irmão?

«O Francisco diz que eu é que mexia sempre nas contas. No entanto, dou-lhe a minha palavra de honra de que nem sequer sabia que ele tinha emprestado dinheiro ao irmão. Irmão esse que eu nunca conheci. Então ele não mexia nas contas mas emprestou dinheiro ao irmão?», refere a cantora, afiançando que nem tudo o que Francisco diz bate certo.

Francisco terá afirmado que assinou um papel em branco que dava carta branca a Maria Leal para gerir patrimônio e dinheiro. Alegadamente a assinatura terá sido usada para assinar documentos que desconhece.

 Maria Leal desmente: «Está lá a assinatura dele. O Francisco estava nos bancos quando venderam as casas porque eu estava com ele. Foi ele que fez tudo. A única pessoa que tinha uma procuração era a advogada dele, que também já era do pai dele, antes de eu entrar na vida deles. Ele nunca assinou nada em branco», explica.

"O Francisco tinha um cartão de crédito em nome dele com um plafom de 1500 euros. Ele estoirava isso tudo. Fazia compras online. Eu tinha que pagar todos os meses essa quantia e dizia ao Francisco: 'Estás a gastar demais, toma cuidado'», conta a cantora.

Contas feitas, para gastar cerca de um milhão de euros em quatro anos seria necessário gastar por mês cerca de 20 000 euros. A cantora explicou qual o destino do dinheiro...

 «Só em renda de casa eram 500 euros. O Francisco é que não queria estar na casa onde ele estava. Falou-se das duas casas da Parede mas não se falou da primeira casa do Estoril. Eu não queria que o Francisco fosse para o Estoril porque, se nós tinhamos uma casa para quê pagar despesas?», questiona. Ainda se somavam despesas com a empregada doméstica e as aulas de canto de Francisco

«Eu não lhe vou nem posso mentir. Comprei roupa como ele também comprou. Eu até comprei roupa para ele, que ele só gostava de roupa de marca. Quem vestia o Francisco era eu», conta.

«Esses oito mil euros eram de roupa da minha loja. Eu tinha que comprar para as minhas duas lojas, não era para eu vestir», acrescenta.

Ainda sobre os alegados 1500 euros que gastou numa loja asiática, Maria Leal conta que as roupas compradas eram modificadas para depois serem vendidas nas lojas.

Partilhar no Facebook
150 150 Partilhas

Fonte: www.vip.pt · Crédito foto: www.vip.pt