Casillas pode dar 'problemas' ao FC Porto por causa do enfarte

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
51 51 Partilhas

Até esta quinta-feira, o FC Porto não tinha participado à companhia de seguros a situação de Iker Casillas, situação que obriga o clube a pagar a totalidade do salário do guarda-redes, mesmo estando de baixa.

De acordo com o Correio da Manhã, os clubes de futebol têm obrigatoriamente um seguro de Acidentes de Trabalho dos atletas que são accionados em caso de lesões.

A Fidelidade é a companhia que trata dos seguros do FC Porto e que vai analisar a participação do acidente de Casillas e os relatórios médicos, tudo para ver se de facto se trata de um acidente de trabalho.

Caso seja, a responsabilidade pelo pagamento do salário, de cerca de dois milhões de euros líquidos por ano, passará para a companhia de seguros.

No entanto, a mesma publicação refere que os tribunais portugueses não tem considerado o enfarte do miocárdio como um acidente de trabalho, mas antes como uma doença congénita.

Partilhar no Facebook
51 51 Partilhas

Fonte: CM · Crédito foto: CM