Animais : Um homem corta as quatro patas e a cauda de um cachorrinho antes de o deixar a morrer na floresta
Que acha? Deixe o seu comentário aqui.  

Um homem corta as quatro patas e a cauda de um cachorrinho antes de o deixar a morrer na floresta

É indescritível.

Publicado por Vamos lá Portugal em Animais
Partilhar no Facebook
793 793 Partilhas

Um homem corta as quatro patas e a cauda de um cachorrinho antes de o deixar a morrer na floresta

Um cachorrinho indefeso foi encontrado com as quatro patas e a cauda cortadas por um indivíduo cruel que o deixou a morrer numa floresta no distrito de Sapanca, na Turquia.

Imagens impressionantes do animal foram transmitidas na Internet, levantando a fúria dos habitantes do país, mas também de toda a comunidade internacional.

O cão foi transportado para o veterinário, mas infelizmente não conseguiu escapar vivo. Ele morreu na mesa de operações na sexta-feira.

No domingo, no meio da campanha eleitoral, o presidente Tayyip Erdogan disse à imprensa que a polícia prendeu um suspeito nesta história. Seria um homem que trabalha como operador de máquinas pesadas no campo da construção.

O presidente, que está a tentar renovar o seu mandato, prometeu alterar as leis de bem-estar animal após a votação de 24 de junho se ele for eleito novamente.

"Seja em casa ou nas ruas, vamos considerar as leis atuais e avaliá-las. O operador foi preso hoje [domingo]. As autoridades de Sapanca ordenaram a sua detenção", disse ele.

"Não há nada de aceitável sobre o que aconteceu, mas é muito importante demonstrar consciência". 

O incidente permitiu que os partidos políticos da oposição se unissem no meio da campanha eleitoral para denunciar os atos bárbaros que foram cometidos contra o pequeno cão indefeso e que levaram à sua morte.

Todos os partidos políticos querem medidas mais rigorosas a serem impostas para proteger os animais contra abusos, especialmente os mais extremos como este.

Grupos de defesa dos direitos dos animais na Turquia criticam já há algum tempo a falta de punição severa daqueles que atacam animais.

Uma emenda a uma lei para proteger animais está na agenda do parlamento há meses, mas não houve progresso nesta questão.

"Esse tipo de brutalidade contra um ser tão pequeno é uma prova de que o nosso país perdeu os seus belos valores", disse o candidato Meral Aksener nas redes sociais.

"Espero que aqueles que maltrataram e mataram este cachorrinho sejam punidos no auge das suas ações após a morte.” 

Partilhar no Facebook
793 793 Partilhas

Fonte: Ayoyemonde
Crêdito foto: Ayoyemonde

Goste/partilhe