Os incêndios na Austrália mataram mais de 480 milhões de animais

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Especialistas temem que coalas resgatados de incêndios florestais lutem pela sobrevivência, independentemente de serem mantidos em cativeiro ou libertados na natureza.

O professor de ecologia Chris Dickman, que trabalha na Universidade de Sydney, estima que 480 milhões de mamíferos, aves e répteis foram mortos, direta ou indiretamente, pelas chamas que devastaram mais de 3 milhões de hectares de Nova Gales do Sul nos últimos meses.

Numa entrevista que ele deu ao Daily Mail Australia, Dickman disse: "É improvável que algumas coisas voltem a ser como eram. São quase meio bilhão de animais nativos".

A destruição dos habitats de coalas significa que eles provavelmente terão problemas para se reproduzir nas próximas gerações, principalmente nas áreas de Nova Gales do Sul.

Dickman até arrisca a previsões muito fatalistas: "Pode-se dizer funcionalmente extinto em certas regiões. Quase certamente, muitos coalas foram mortos diretamente pelas chamas e provavelmente indiretamente por uma combinação de fome."

Para aumentar o receio dos especialistas, os coalas são difíceis de manter em cativeiro: "Não é fácil mantê-los em cativeiro por longos períodos e manter a boa saúde deles".

O Conselho de Conservação da Natureza estima que um terço do habitat atual de coalas na costa norte do estado foi destruído desde o início dos incêndios em novembro.

A Aliança das Florestas do Nordeste estima que a destruição do mato em Port Macquarie e na Floresta Estadual de Braemar, perto de Casino, matou mais de 2.000 coalas.

A ministra federal do Meio Ambiente, Sussan Ley, disse que isso significava que os marsupiais resgatados dos incêndios florestais não poderiam ser transferidos para outra região da floresta.

Numa entrevista que ela deu à rádio 2 GB de Sydney, a ministra disse: "A coisa mais difícil é como reintroduzi-los no habitat deles. Você não pode levar um coala que viveu durante várias gerações na mesma área e movê-los a mais de 50 km. Eles precisam da mesma área, do mesmo tipo de árvores e é realmente um exercício bastante complicado - essas não são as criaturas mais fáceis para adaptarem-se a diferentes circunstâncias ".

Portanto, é provável que os coalas sejam mantidos em cativeiro até o habitat queimado se regenerar.

Os bombeiros rurais confirmaram que 3,1 milhões de hectares de mato de Nova Gales do Sul foram queimados no segundo semestre de 2019.

Embora os níveis de ameaça de incêndios florestais tenham diminuído no Natal, ainda existem 79 incêndios no estado, com 40 casas ainda a serem contidas.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye