Animais : Cães atingidos por uma misteriosa doença mortal

Cães atingidos por uma misteriosa doença mortal

Todos os detalhes no interior.

Publicado por Vamos lá Portugal em Animais
Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Um vírus, intoxicação alimentar, envenenamento? Dezenas de cães foram atingidos por uma doença misteriosa, muitas vezes mortal, na Noruega, aumentando a preocupação entre os donos de evitar o contato entre os cães.

Cerca de 200 cães apresentaram os mesmos sintomas - diarréia hemorrágica e/ou vómitos, enfraquecimento, nas últimas semanas e cerca de 25 deles morreram, informou o Instituto Veterinário Norueguês na segunda-feira.

Essas são estimativas incertas na ausência de mapeamento nacional preciso.

"Isso não significa necessariamente que é a mesma doença, porque existem muitas doenças que podem levar a esse tipo de sintoma em cães", disse a AFP Asle Haukaas, porta-voz do Instituto Veterinário. .

"As autópsias realizadas em dez cães destacaram uma infecção intestinal grave e cinco deles tinham as mesmas duas bactérias - Clostridium perfringens e Providencia alkalifaciens - em "quantidade anormalmente alta", disse ele. .

A doença ocorreu nas proximidades de Oslo, mas vários casos também foram relatados no resto do país.

As autoridades de saúde pediram para manter os cães na coleira e limitar o contato entre eles. Muitos proprietários desistiram de passear em áreas públicas e várias exposições de cães foram canceladas.

Várias hipóteses foram mencionadas nos meios de comunicação, como vírus, bactérias, intoxicação alimentar ou envenenamento.

"O que é especial sobre esta doença é que ela atingiu muitos cães saudáveis em pouco tempo", disse  alta responsável da autoridade de saúde, Ann Margaret Grøndahl. .

Com base em descobertas médicas, o Instituto Veterinário rejeitou, no momento, a idéia de envenenamento por ratos mortos, salmonelose ou bactérias Campylobacter.

Os donos são convidados desde os primeiros sintomas a visitar um veterinário onde os seus animais podem ser tratados por hidratação intensiva.

Não há indicação nesta fase de que a doença seja transmissível a outros animais ou a humanos.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: The Guardian
Crêdito foto: The Guardian

Goste/partilhe